Europa de Leste - Lituânia, Estónia, Letónia

Pequeno artigo sobre três da mais belas capitais da Europa de leste, região da Europa que até à alguns anos atrás, estava escondida pela cortina de ferro, e que hoje em dia esta completamente integrada na União Europeia. estes países estão prontos a receber as nossas visitas para descobrirmos muita beleza arquitectónica, e muita historia.

 

 

Vílnius - Lituânia

Vilnius é a mais religiosa e ao mesmo tempo a mais liberal de todas as capitais das Repúblicas do Báltico. As igrejas barrocas marcam esta montanhosa cidade às margens do rio Neris, e a Catedral de Vilnius, Santa Ona, e o Mosteiro Ortodoxo atraem muitos peregrinos da Lituânia, Polónia e países limítrofes. A Cidade Antiga em Vilnius é a maior de toda a parte setentrional da Europa e, como Riga e Tallin, é património histórico da humanidade, reconhecido pela UNESCO. Vilnius é também a mais "soviética" de todas as novas capitais da União Europeia. Relíquias como tróleis, monumentos, tal como a ponte Zalaisis sobre o rio Neris a meros 30km fora dos arredores da cidade, relembram de perto a Bielo-Rússia. Talvez a saudade do século 14 seja grande, pois a Lituânia foi um dos países mais poderosos da Europa, a dominar terras desde o Báltico até o mar Negro. O lituanos dizem ter a melhor culinária do Báltico. Cepelinai, bolinhos de batata cozidos também são deliciosos. Máscaras de deuses e bruxas entalhadas em madeira são a mais típica lembrança desta religiosa cidade.

 

Tallim- Estónia


Tallin é a menor e mais escandinava de todas as capitais das Bálticas. É em Tallin que o visitante sentirá a mais típica cidade medieval. Antigas fortificações construídas por um presidente camarário de uma cidade francesa, desde o século 13, ainda estão intactas, como o forte de Troompea, que ainda esconde a Cidade Antiga entre seus muros, o porto no mar Báltico e as muitas ilhas presentes na baia finlandesa. Tallin é também a capital mais romântica de todas as Repúblicas Bálticas. As ruas estreitas são ladeadas por construções e algumas delas datam de antes mesmo do século 15. O castelo de Kadriorg e o mosteiro de Santa Birgita, em Pirita, levam-nos ainda mais a época medieval. Todavia, o ponto culminante da visita a Tallin será subir a íngreme colina de Troompea, onde um maravilhoso cenário se estende por cima dos telhados da Cidade Antiga. Quatro pontos permitem observar as fortificações, incluindo a Torre Fat Margarita. Próximo ao porto de passageiros, há um monumento de aço, que homenageia as vítimas da catástrofe do barco Estônia em 1994, que levou a vida de aproximadamente 1000 pessoas. A especialidade de Tallin é, sem dúvida, a gastronomia medieval. Muito mais autêntica do que em qualquer outro lugar da Europa, os visitantes podem passear pelas ruas e sentar-se num restaurante a céu aberto, bem como em algum dos restaurantes medievais, como o Olde Hansa ou Peppersack.

Riga - Letónia

Riga é a cidade mais cosmopolita de todo o Báltico, que abriga cerca de um milhão de pessoas. Em Riga, encontra-se a vida nocturna mais viva de todos os países bálticos, onde a   sensação de grande cidade nunca deixa seus visitantes presos. De fado, após São Petersburgo, Riga é a segunda maior cidade da costa do mar Báltico. Ao celebrar seu aniversário Je 800 anos, Riga teve e tem muito a oferecer em termos de cultura aos seus visitantes. Por ter estado sob os regimes alemão, polaco, sueco e russo, essas diferentes forças ocupantes deixaram vestígios da sua presença histórica tanto na arquitectura como nas pessoas. A Cidade Antiga, o principal foco da vida nocturna e gastronómica, cresceu a partir de um bairro nas margens do amplo rio Daugava. Um pouco similar ao panorama de Lisboa vista do rio Tejo, os especialistas da UNESCO afirmam que a Cidade Antiga é uma das mais bonitas do todo o mundo. A Cidade Antiga, com suas ruas, igrejas, em particular a igreja de São Pedro, por um longo período a maior da Europa, possui o charme do passado que está sempre presente. O Museu de Ocupação, um monstro de cimento localizado no coração do centro histórico, é um testemunho ocular do período entre 1941 e 1991 na história letã. Contudo, o que faz Riga única entre todos os outros destinos é o património 'Art Nouveau'. Nenhuma outra cidade no mundo pode orgulhar-se de tantas variedades e quantidades de estilos arquitectónicos do século XIX e início do século XX. Sendo a rua "Alberts" e ruas adjacentes o seu ponto alto.